8 Erros que realmente causam brigas em casa durante o isolamento

Estamos todos saturados de ouvir falar de isolamento social. Quem ainda assiste à televisão – aqui em casa não assistimos mais, pois a Internet tem tudo o que precisamos – está querendo dar um basta, isso se já não deu. Chega de notícias ruins! Precisamos de boas notícias e, acima de tudo, fazer alguma coisa para baixar o nível de estresse da nossa família.

Por que essa pandemia está mexendo com nossas emoções?

O curioso é que estamos em casa, num ritmo mais lento, cercados daqueles que amamos e com mais tempo livre – obviamente isso não se aplica a todos. Por que, então, estamos mais estressados? Não deveríamos estar mais relaxados?

Abaixo estão algumas razões – algumas delas vão lhe soar familiares:

– O ser humano não foi feito para ficar trancado em casa 24 horas por dia.

– Também não foi feito para ficar na companhia das mesmas pessoas o tempo todo.

– A incerteza em relação ao futuro, principalmente ao trabalho e às finanças, está nos tirando a paz.

– O excesso de notícias negativas afetam nosso humor e podem nos tirar a esperança.

– Acúmulo de tarefas escolares gera estresse tanto nos filhos quanto nos pais.

– Uma mente ociosa nos leva a pensar demais em coisas ruins – “Mente vazia, oficina do diabo”.

– A casa fica mais bagunçada e requer arrumação e limpeza com mais frequência, o que pode gerar muito estresse e discussões.

– Não fomos programados para viver em estado de alerta constante, seja desconfiando de alguém que tosse, lavando as mãos toda hora, mantendo distância das pessoas ou passando álcool gel compulsivamente.

– Nosso organismo precisa de ar fresco, então, usar máscara várias horas por dia (embora necessário) pode ser muito desconfortável.

– As pessoas que precisam sair para trabalhar podem se sentir “injustiçadas”, enquanto outros segmentos estão fechados.

E adivinha onde vamos descontar nosso estresse?

Infelizmente tendemos a descontar nossa raiva, frustração e estresse naqueles que mais amamos, nossa família, pois são as pessoas com quem temos mais intimidade para manifestar o que sentimos. E isso pode gerar discussões, brigas e até violência doméstica.

O que fazer, então, para evitar brigas enquanto essa fase não passa?

Confira os principais Erros que levam a briga familiar:

1. Não conseguir  ignorar uma cara mal-humorada

Se você é do tipo que não consegue ver uma cara fechada sem dizer algumas verdades, agora é a hora de respirar fundo, contar até 10 e sorrir (ou sair de perto). Você não tem controle sobre o estresse do cônjuge ou o mau humor do filho adolescente, mas pode controlar o seu.

2. Não responder de maneira inteligente

Quando alguém lhe disser algo ríspido, dê uma resposta engraçada. Aqui em casa funciona muito bem, desfaz uma cara amarrada em dois tempos.

3. Colocar músicas muito barulhentas para tocar

Tudo bem se vocês não gostarem de A-ha, Bon Jovi ou Aerosmith. Escolha uma trilha sonora bacana – aí está uma boa oportunidade de apresentar música de verdade para seus filhos – e coloquem para tocar enquanto vocês realizam algum trabalho, limpam a casa ou cortam a grama. Melhor ainda, dancem!

4. Deixar a casa uma bagunça

Eu sei que vocês não têm grana para futilidades, mas com muito pouco vocês conseguem fazer mudanças bem legais em algum cômodo da casa. Podem comprar uma lata pequena de tinta e pintar apenas uma parede, trocar os móveis de lugar, renovar o verniz daquele móvel antigo, fazer colagens na parede ou um lustre de barbante.  A Internet tem tutoriais para fazer praticamente tudo.

5. Não montar sua própria Árvore Familiar, ou Genograma

Poucas coisas são tão empolgantes quanto descobrir a história de nossos antepassados. A ferramenta Genograma é uma poderosa aliada para mapear todo o histórico familiar e sua relações, se quiser se aprofundar nessa incrível ferramente, temos a Formação Genograma 360, um curso online completo para você aprender a colocar tudo isso em prática hoje mesmo!

6. Não pensar no próximo

A principal causa das brigas familiares é o egoísmo. E a melhor forma de vencer o egoísmo é fazer algo por alguém. Então, verifique o que os vizinhos, a comunidade ou uma família carente precisa, que dá para ser feito repeitando as diretrizes de isolamento, e mãos à obra. Algo muito útil nesse momento é confeccionar máscaras de proteção, de tecido ou TNT.

7. Ignorar o seu lado espiritual

Ao fortalecerem sua fé por meio da leitura das escrituras sagradas, da oração, do jejum e do estudo de temas espirituais, a família terá menos disposição para brigar.

8. Ficar isolado da sua família dentro de casa

Parece algo estúpido de se dizer, afinal, vocês já estão juntos. Mas será que estão juntos de verdade? Ou cada um está isolado em um canto da casa, mexendo no celular, assistindo TV ou usando o computador?

Reúnam-se no mesmo ambiente para conversar sobre um assunto agradável, assistir a uma comédia, cozinhar e comer alguns doces, ou fazer exercícios. Tanto faz a atividade. O importante é ficarem juntos fazendo algo que os deixa felizes.

Em breve tudo vai passar. Vocês não vão apenas ficar aliviados por a vida voltar ao normal, mas vão sentir saudades da parte boa dessa pandemia: o tempo que tiveram para desfrutar a companhia uns dos outros.

Receba Notificações do Nosso Blog

Você será notificado quando surgir novos conteúdos

Mais Conteúdos

Gostaria de fazer um agendamento?

Fale conosco